Home Cotidiano Conselheiro Tutelar do município rebate acusação de uso indevido de veículo oficial...

Conselheiro Tutelar do município rebate acusação de uso indevido de veículo oficial com finalidade particular

22
0
Conselheiro Tutelar do município rebate acusação de uso indevido de veículo oficial com finalidade particular
Conselheiro Tutelar do município rebate acusação de uso indevido de veículo oficial com finalidade particular

Na manhã da ultima quarta-feira (11), o Conselheiro Tutelar Ezielmo Rodrigues rebateu criticas feita por um jornal eletrônico da capital onde é citado que estaria usando o veículo oficial do conselho tutelar para fins próprio.

Ezielmo, que já está no segundo mandato como conselheiro, diz que sempre enfrenta dificuldades em desenvolver as atividades do dia-dia, seja por falta de pessoal ou bens materiais, e para que o serviço ande, os conselheiros  cansados por espera e promessas procuram por apoio de terceiros no intuito de não parar as demandas de trabalhos que chegam.  Assim sendo, desde o começo do mês solicitaram junto ao  Ministério Público do Trabalho (MPT), a doação de diversos itens, inclusive citado em oficio uma lista contendo 19 bens e suas respectivas quantidades, e dentre a solicitação consta um veículo de quatro portas.

Foto: Cleris Muniz/Ag. Imagem News
Foto: Cleris Muniz/Ag. Imagem News

Em resposta a solicitação o MPT que solicitou do Conselho em caráter de urgência uma planilha de custos de todos materiais, para ser submetido a análise. Portanto, desde a semana passada, por o Conselho não possuir administrativo,  foi montado um colegiado, onde Ezielmo Rodrigues e Ivonei Araújo, estiveram em diversos locais do comércio realizando tomada de preço para ser apresentado ao MPT, haja vista a necessidade, estão correndo atrás de facilitar o trabalho do Conselho e adquirir um patrimônio para a entidade e não bem particular como foi descrito na matéria publicada.

Foto: Cleris Muniz/Ag. Imagem News
Foto: Cleris Muniz/Ag. Imagem News

Ivonei Araújo que juntamente com Ezielmo representam o 3º Conselho acredita que isso é uma perseguição, pois além de não receber apoio, ainda tentam manchar o nome das pessoas que querem mostrar serviço. Se a secretaria, de fato quisesse nos apoiar, que é o que esperamos, nosso serviço seria desenvolvido de forma mais eficiente, finaliza Ivonei.

Em contato com a Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS), a secretária adjunta, Elzenir Viana disse haver tomado conhecimento das informações divulgadas no período da tarde da última terça-feira (10), informando que não concedeu entrevista a nenhum veículo de comunicação, não preferia falar sobre o assunto,  o que houve são coisas administrativas e que serão tratadas internamente.

Foto: Cleris Muniz/Ag. Imagem News
Foto: Cleris Muniz/Ag. Imagem News

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui